quinta-feira, 14 de novembro de 2013

Ai que dor...

Ai que dor de tudo... da alma principalmente. A porcaria do Outono é deprimente e vai buscar tudo de mau, é o cabelo que cai, são os pensamentos tristes e obsessivos que não deixam dormir, são as dores do corpo (que a idade já começa a trazer)... são só maleitas estúpidas e desprovidas de sentido de oportunidade. Credo, estou que nem posso!

Se não fosse a "drogazita" (pronto, a Venlafaxina), neste momento nem conseguia sair à rua sem me dar um "ataque de caspa"... chiça que estou farta de fazer parte do grupo dos ansiososoudeprimidos! Que seca!

Viver sem alegria é algo muito destrutivo, porque nos corrói por dentro, leva-nos a capacidade de sonhar, de ter esperança, de lutar por algo muito desejado... resumindo,é horrível! Digo que é horrível, porque tento com todas as forças do meu ser, parecer alegre e feliz. E, já diz o ditado: mais vale sê-lo do que parecê-lo.

Gostava tanto de encontrar uma solução para isto, mas já vi que é algo inatingível, algo que nunca vou ter... como tal, só tenho é de continuar. Olha lá, ó Outono de um raio toma lá um destes:


Peço desculpa pela agressividade, mas é o que ele merece! O Outono, está claro... pronto, também existem algumas pessoas que merecem um dedinho destes.

Ai que dor no dedo, de tanto esticá-lo, lol.

4 comentários:

  1. Merecem mais algumas pessoas do que o outono!

    ResponderEliminar
  2. Se fizeres um esforço por colocares um valente sorriso na cara, vais ver que isso melhora. :)
    beijinho e coragem, melhores dias virão

    ResponderEliminar
  3. Então Soninha, nunca mais apareceste? Está tudo bem? Diz qualquer coisa. beijinho

    ResponderEliminar

O seu comentário é muito importante para mim, deixe-o aqui!